TD Software

A IMPORTÂNCIA E BENEFÍCIOS DA IDENTIFICAÇÃO DE BOVINOS

O registro e acompanhamento de rebanho, principalmente em grandes propriedades rurais é uma tarefa extremamente necessária e também trabalhosa. Mas já pensou se não fosse possível acompanhar a evolução de cada animal? Não saber exatamente as necessidades do seu rebanho e não poder garantir a qualidade e saúde do animal? Pois bem, é exatamente por isso que existe a identificação individual de bovinos. O intuito é exatamente facilitar e organizar a dinâmica de registros do rebanho. Podendo se identificar mais facilmente o nascimento, morte, vacinações, doenças e demais informações sobre cada animal. 

A identificação deve ser feita logo quando o bezerro nasce, ou quando é adquirido pela propriedade, para agilizar o acompanhamento e evitar que se perca informações relevantes sobre o animal. 

Não existe uma lei que obrigue produtores rurais a realizarem a identificação de bovinos, mas é muito importante que eles não deixem de fazer, mesmo que seja pelo método mais simples, até porque é possível alterar para outros métodos mais modernos posteriormente. 

Além disso, é certo que não é nem um pouco vantajoso para o produtor que deixar de a fazer, pois passam a perder uma série de informações importantes sobre os bovinos que poderiam favorecer melhores resultados na produção. Entenda porque: 

O que é a identificação de bovinos? 

O processo de identificação, geralmente se dá pela criação de um código com uma combinação exclusiva de números e/ou letras que passam a demarcar um determinado animal. Atualmente existem vários métodos de identificação, manuais ou eletrônicos, que facilitam o controle do produtor sobre o rebanho. 

Quais os principais métodos de identificação? 

Os métodos de identificação se dividem entre manuais e eletrônicos, sendo os métodos manuais os mais simples e mais utilizados pelos produtores brasileiros por possuir um menor custo, e os eletrônicos mais tecnológicos e modernos. 

Dos manuais, os mais utilizados são: 

  • Tatuagem na orelha – Simples e rápido, o método de tatuagem também se caracteriza como um dos mais eficientes. Embora sua desvantagem seja que o produtor precise imobilizar o animal para verificar o código, ele se torna mais eficaz pois permanece na pele do animal de forma duradoura. No procedimento, são utilizados alguns equipamentos específicos que marcam o devido código na parte interna da orelha do bovino. 

  • Brincos – Também é um método bem simples e bastante utilizado. Consiste na instalação de um brinco de plástico na orelha do animal, contendo o código de identificação individual. Os brincos proporcionam uma melhor visualização do código, comparado à tatuagem, mas, por outro lado, sua desvantagem é o risco de se desprender mais facilmente da orelha do animal, caso não esteja bem fixado. 

  • Ferro quente – Esse talvez seja o método mais tradicional e antigo, embora existam outros bem mais eficazes e que causam menos dor no animal. A identificação com ferro quente, como o nome já diz, utiliza uma espécie de carimbo em molde de ferro quente, contendo um símbolo que caracteriza o proprietário ou propriedade a qual o animal pertence. Essa marcação também pode ser permanente se for bem executada, caso contrário, pode causar ferimentos graves e infecções ao animal. 

Já os eletrônicos costumam ser mais eficientes, exatamente por se tratarem de tecnologias mais avançadas que conseguem acompanhar e até mesmo rastrear o animal com maior precisão de dados. Entre os métodos eletrônicos, o mais comum no Brasil é: 

  • Brincos eletrônicos – Apesar de se assemelhar aos brincos de identificação tradicionais, os brincos carregam um grande diferencial tecnológico, que é a inserção de um microchip para facilitar o manejo. A leitura das informações é realizada através de um bastão eletrônico por aproximação, sem necessidade de contato direto com o animal e transmitindo dados em tempo real. 

Vantagens da identificação do rebanho  

Depois de ressaltar alguns dos pontos principais sobre o processo de identificação e suas vantagens, cabe ainda destacar outros benefícios que também são assegurados pela prática. 

A identificação também é uma ferramenta de gestão agropecuária, visto que ela facilita o rastreamento e acompanhamento de cada animal do rebanho, até mesmo no monitoramento sanitário, para controle de vacinas e prevenção de doenças. 

Outro fator importante é que a identificação garante ao produtor a posse sobre o animal, uma vez que contendo o código de identificação, a localização do proprietário também se torna mais fácil; contribuindo até mesmo para identificação em caso de perda ou furto do animal. 

Além de tudo isso, o consumidor também sai beneficiado. Apesar de não poder garantir a qualidade do produto final, a identificação pode garantir a procedência do produto, uma vez que carrega consigo todas as informações sobre o animal que está sendo adquirido, pois são catalogadas e podem ser acessadas caso necessário. 

A soma de todos esses benefícios, sem dúvidas, irá garantir ao produtor a elevação da qualidade de vida do rebanho, da produção agropecuária e também da satisfação dos clientes. 

Conheça nossos Softwares clicando aqui.

Autor: TD Software

Leia outros artigos