TD Software

CONTRIBUIÇÕES DA AGRICULTURA SUSTENTÁVEL PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA

A Agricultura é uma das principais atividades econômicas na movimentação da economia brasileira. Ela é responsável por cerca de 5% do PIB nacional. E exatamente por se tratar de uma atividade tão importante com larga escala de produção, que muitas vezes vem acompanhada de alguns impactos ambientais.

Registros apontam que a agricultura industrial começou logo após o fim da Segunda Guerra Mundial devido à alta demanda na busca por alimentos. Desde então, a tecnologia vem se adaptando e evoluindo a fim de suprir as necessidades da produção agrícola, minimizando os gastos e maximizando o rendimento de produção. O uso de fertilizantes, agrotóxicos, combustíveis e a degradação de ambientes saudáveis, embora contribuam para o melhor rendimento da produção, não costumam ser muito sustentáveis, tampouco saudáveis.

Pensando nisso, alguns grupos vêm se mobilizando nos últimos anos a fim de desenvolverem uma agricultura mais limpa e sustentável, diminuindo os impactos ambientais e proporcionando uma produção mais saudável e de boa qualidade.

OBJETIVOS DA AGRICULTURA SUSTENTÁVEL

A produção saudável e limpa é uma das prioridades da agricultura sustentável, e por trás dessa prioridade é possível destacar alguns outros objetivos, tais como:

  • Reduzir o impacto ambiental
  • Promover o equilíbrio ambiental e econômico
  • Utilizar novas tecnologias sustentáveis
  • Promover uma melhor qualidade de vida
  • Melhorar a conservação e utilização de recursos naturais
  • Proteger ambientes saudáveis (plantas, solos e animais)

MANEIRAS DE SE DESENVOLVER A SUSTENTABILIDADE NA AGRICULTURA

O primeiro passo para contribuir com o desenvolvimento da agricultura sustentável é controlar o uso dos recursos naturais. A terra, água e ar por exemplo são alguns dos elementos imprescindíveis que necessitam de uma atenção especial quanto ao manuseio. Veja abaixo como cada um desses elementos podem ser utilizados a favor da sustentabilidade.

Água

Sem dúvidas, o principal recurso utilizado na produção agrícola. A água é imprescindível em todas as etapas da produção e sem ela não seria possível manter a irrigação do plantio e nem o funcionamento de equipamentos e maquinários. Algumas alternativas para fazer o uso consciente da água são:

  • Aproveitar a água da chuva – Uma das soluções mais simples e eficientes de reaproveitamento literalmente “cai do céu”. Criar reservatórios de armazenamento de água da chuva é uma excelente alternativa para dar suporte ao sistema de irrigação das plantas.
  • Realizar uma irrigação consciente – Além de reaproveitar a água da chuva, é importante também verificar constantemente o funcionamento do sistema de irrigação. Peças com defeito podem causar vazamentos e desperdício de água se não forem reparadas de imediato. Além disso, buscar por sistemas de irrigação que demandem menores volumes de água também contribuem para um consumo consciente.

Solo

Para manter uma plantação saudável e que se desenvolva bem é necessário que antes se cuide do solo onde será semeado. Um dos principais problemas relativos ao solo que impedem a plantação de progredir é a erosão. A erosão é um desgaste do solo que o torna mais seco e menos fértil, e pode ser causada por vários fatores. Entenda como evitar:

  • Mantenha um plantio frequente – Terras que possuem vegetação contínua são mais saudáveis pois ficam menos expostas e vulneráveis à água e vento, dois grandes causadores de erosão. Além disso, fazer o plantio por cima dos restos da plantação anterior ajudam a fortalecer essa proteção. Os restos vegetais ao se decomporem servem de adubo para a próxima safra.
  • Varie as culturas – A rotação das culturas no plantio também favorece a qualidade do solo. Plantar diferentes espécies intercaladamente após cada safra, ajuda a fortalecer o sistema de nutrientes local.
  • Utilize fertilizantes orgânicos – Os fertilizantes orgânicos ou ‘adubo’ com é popularmente conhecido são produzidos por restos de matéria orgânica, como: folhas, restos de plantas e esterco de animais. Esses componentes, além de contribuir com a redução do lixo também fomentam a nutrição das plantas e do solo, favorecendo o desenvolvimento da plantação.
  • Mantenha áreas de preservação ambiental próximo ao local de plantio – Esses ambientes de vegetação nativa promovem o equilíbrio da biodiversidade, recursos hídricos e estabilidade do solo, ajudando a proteger os arredores de fatores erosivos como o acúmulo de água e vento.

Ar

Os gases poluentes também são grandes inimigos da sustentabilidade. O ar poluído compromete a qualidade da água, solo, contribuem para o aquecimento global, além de serem nocivos aos animais e a saúde humana.

Nesse caso, é importante reduzir ao máximo a utilização de máquinas e recursos que causem a emissão de gases poluentes. Evitar queimadas também é essencial.

Energia

A energia apesar de não ser um recurso natural primário está diretamente associada a esses recursos naturais, pois pode ser obtida de diversas formas através deles. Sendo assim, o consumo equilibrado de energia implica diretamente na economia dessas fontes.

A energia hidrelétrica (ou energia elétrica) apesar de ser a mais comum no Brasil, não chega a ser a mais barata e sustentável. A energia de biodiesel também é muito utilizada para abastecer motores, mas possui efeitos nocivos ao meio ambiente.

A utilização de fontes renováveis como a energia solar ou eólica por exemplo, embora possam ter um custo inicial mais elevado, a longo prazo trarão resultados mais satisfatórios, econômicos e claro, sustentáveis.

Vê-se então a importância e implicações de uma agricultura sustentável, onde o principal intuito é produzir de maneira equilibrada, econômica, saudável, com boa qualidade e com o menor impacto ambiental possível. Mais do que pensar no bolso, é importante pensar no futuro e na qualidade de vida.

 

 

Conheça nossos Softwares clicando aqui.

Autor: TD Software

Leia outros artigos